DaDerm | MAIO – Mês Internacional de combate ao Melanoma

MAIO – Mês Internacional de combate ao Melanoma

Este é o mês de dedicação mundial à prevenção do câncer de pele mais perigoso que conhecemos, o melanoma. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) são estimados 5.670 casos novos para 2016 no Brasil.

O melanoma é considerado o tipo de câncer de pele mais agressivo que existe. Trata-se de um problema cutâneo que se origina nos melanócitos (células responsáveis pela produção de melanina), que são encontrados na pele e em outros órgãos como olhos, ouvidos e meninges.

A doença é capaz de se espalhar além da pele (produzir metástases), mesmo tratando-se de lesões pequenas. Fatores ambientais, genéticos e familiares influenciam no surgimento do melanoma. A exposição excessiva à radiação ultravioleta e o histórico de queimaduras solares podem ter papel decisivo no desenvolvimento da doença. Os brasileiros têm o hábito de se expor ao sol, muitas vezes sem proteção, o que contribui para o surgimento de vários casos da doença.

Autoavaliação – Mudanças de cor, formato ou tamanho de uma pinta podem ser indícios de melanoma, assim como pintas que sangram, doem e coçam. É importante o paciente se autoexaminar, pois o surgimento de novas pintas ou modificação de uma preexistente pode ser sinal de melanoma. Nestes casos, procure o dermatologista.

Avaliação do especialista - A visita regular ao dermatologista aumenta a probabilidade de detecção precoce da doença, já que muitas vezes as lesões estão em locais cobertos, difíceis de visualização pelo paciente. É importante enfatizar que algumas lesões não são típicas e somente o médico especialista é capaz de identifica-las.

Dermatoscopia – Exame auxiliar com uso do aparelho chamado dermatoscópio que possui lente própria com luz polarizada ou não polarizada para melhor avaliação das lesões pigmentadas.

Tipos de Melanoma:

Extensivo superficial: É o tipo mais comum de melanoma e tem prevalência nos membros inferiores de mulheres e no tronco dos homens.

Melanoma acral: Acomete principalmente a palma das mãos, plantas dos pés e unhas de negros e asiáticos.

Lentigo maligno melanoma: Ocorre em áreas mais expostas ao sol, como face, pescoço e dorso das mãos, geralmente em pacientes idosos.

Melanoma nodular: Apresenta um comportamento mais agressivo, aparecendo como forma de lesões elevadas, enegrecidas, que surgem sem pintas ou manchas anteriores.

Aplicação adequada do filtro solar - O uso do protetor solar ajuda na prevenção. O ideal é que seja usado fator mínimo (FPS) de 30, devendo ser reaplicado a cada 2 horas, enquanto se estiver exposto. A quantidade de filtro solar nas aplicações também é importante: uma colher de chá para o rosto, cabeça e pescoço; duas colheres de chá para a parte da frente e de trás do tronco; uma colher de chá para cada braço e duas colheres de chá para cada perna.

Previna-se – A melhor maneira de prevenir o melanoma é evitar exposição excessiva aos raios ultravioleta, evitar o sol entre as 10 e 16 horas, usar filtro solar diariamente, além da visita regular ao especialista para o exame corporal.

Por: Dra. Daniela Ferro Farias

Gostou? Compartilhe este conteúdo

Comente este post!

DADERM DERMATOLOGIA © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Website by Melhor Alcance