Standard Post with Gallery
Standard Post with Gallery
Standard Post with Gallery

Esclerose de vasos

SUAS PERNAS MAIS CLARAS.

A escleroterapia é procedimento realizado nos vasos superficiais da pele, feito com substâncias ou agentes esclerosantes, que, injetado no vaso, produzem dano no seu interior com fibrose e desparecimento subsequente. A esclerose é efetiva quando realizada nas telangectasias (vasos muito finos) que aparecem por diversos motivos nos membros inferiores. Normalmente a fibrose máxima de um segmento submetido à esclerose ocorre após seis semanas com auxilio de compressão, ou seja, a melhora clínica não é observada imediatamente após a sessão de esleroterapia. É importante que o médico diferencie as telangectasias das microvarizes e varizes, onde esse tratamento não é eficaz.

As punções para injeção do agente esclerosante são extremamente superficiais e paralelas à superfície cutânea podendo inclusive mostrar a agulha sob a pele. Após a injeção podemos notar a formação de um halo claro de aproximadamente 3 a 5 cm, em seguida aparece uma pápula e inchaço no local. A pele fica avermelhada durante algumas horas. Esse procedimento é bem tolerado pelos pacientes, porém, pode ser aplicado anestésico tópico para minimizar ainda mais a dor.

São necessárias em média de 2 a 4 sessões para eliminar os vasinhos de uma região da perna, no entanto, a manutenção deve ser frequente para que os vasinhos não se acumulem.

As soluções esclerosantes mais comumente usadas são osmóticas, como por exemplo, as salinas hipertônicas e a glicose a 50% ou 75%, que causam desidratação das células do interior do vaso, resultando na sua destruição. Essas soluções agem mais quanto maior for a concentração utilizada, podendo levar de 30 minutos a quatro dias após a injeção para causar a total destruição do endotélio vascular.

Os pacientes submetidos a esse tipo de procedimento não devem realizar atividade física no dia da aplicação e também não devem manipular o local. Já a compressão com faixas elásticas pode ajudar no processo do desaparecimento dos vasinhos.

Contraindicações: gestantes, infecção no local da aplicação, problemas de coagulação, diabetes descontrolado, doenças autoimunes, dentre outras.

A escleroterapia tem como intuito diminuir as telangectasias dos membros inferiores. O tratamento evita que se acumulem novos vasinhos e que os já existem fiquem mais perceptíveis.

Duvidas? Clique aqui e nos envie uma mensagem Acesse nosso Blog
Compartilhe este conteúdo
Conheça Outros Tratamentos:

DADERM DERMATOLOGIA © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Website by Melhor Alcance